Factos com Sentido - Contas CML

Chegaram a este blogue dois comentários solicitando esclarecimentos sobre a notícia da não homologação, pelo Tribunal de Contas, da Conta de Gerência da Câmara Municipal de Lisboa, de 2004.

Deve ser sublinhado que as Contas desse ano, parte do exercício (com a inerente gestão financeira), bem como o "fechar do ano", foram da responsabilidade do Vereador das Finanças, de António Carmona Rodrigues, Carlos Fontão de Carvalho.
Carmona Rodrigues assumiu a Presidência da Câmara a 17 de Julho de 2004, data em que tomou posse o XVI Governo Constitucional. Fontão de Carvalho assumiu depois as funções de Vereador das Finanças, cargo que já desempenhara, durante quatro anos, no mandato anterior, com João Soares na Presidência.

Registam-se aqui, tão só, factos, sem qualquer tipo de comentário.
E assumindo quem de direito, naturalmente, a responsabilidade por mais de metade desse exercício orçamental.
Sobre essa matéria, por agora, reproduz-se, tão só, um texto do jornal Público vindo à estampa, quando das eleições intercalares para a Câmara de Lisboa, em 2007.

Clique para ver o documento na sua totalidade

De notar que a publicação deste texto, não significa a concordância total com a análise que é feita sobre os dados apresentados, mas tão só, e apenas, o respeito por um trabalho jornalistico feito sobre a matéria.

10 comentários:

Anónimo disse...

Perdi uma serie de tempo a ler o artigo do publico, na base do "este tá a mandar fora a agua do capote", mas depois de ler fui obrigado pela minha consciencia a vir aqui dar a mão á palmatoria.. não sabia que tinha controlado a despesa da CML, sempre pensei o contrario, sinceramente. Pouco interessa mas aqui faço o meu acto público de contrição.
Um anónimo, realmente

Vanessa Leonde disse...

Lá vem ele dizer que os outros é que são culpados! Mas na verdade, se as coisas são como estão no Público, oh Sr. Professor Carmona que bem nos enganou e escolheu quem não devia para Vereador das Finanças!
Que vergonha. Ao que chegou o PSD

Américo Cardoso disse...

Como podemos ver, é fácil perceber que o João Soares deu cabo disto tudo. Foi isto que ele também vir fazer para Sintra, mas o nosso Presidente não deixou!
Assim é que é Santana! Vais ganhar outra vez que o povo está farto deste xuxas.

um elucidado disse...

Pelos vistos estamos todos enganados....pelo PSD,pelo Carmona,pelo PS e pelo "Costinha"...
O "sotor" afinal baixou a despesa e bastante e nem o "seu partido tira partido" disso!!!Não promovem isso?É realmente extraordinário ao que chega o cinismo de Rebelos de Sousa,Pachecos sem guitarra etc etc de parasitas do PPD.
Foi necessário rever o que o Público publicou há anos para se ver que o Senhor Doutor,afinal não é como eles dizem.Até sabe gastar menos que eles,poupar numa autarquia e reduzir despesa!!!Não era o Senhor que era acusado de levar tudo quanto há de gente consigo onde fosse?Então e agora?Oh Carmona pá?Então?Não dizes nada?pois....
Eu já sabia e tinha lido e tive grande discussões familiares por isso,mas agora,depois de tanto tempo,leram e calaram!Assim façam os alfacinhas.Leiam,calem e votem no Santana que é o que eu vou fazer!!!

Anónimo disse...

Sr. Dr. Pedro Santana Lopes
Desculpe a ousadia mas, não vá por aí. Há imensa gente que está à espera que o Sr. desate agora a pôr as culpas no Professor Carmona Rodrigues e o Sr. também sabe isso. A equipa que o Sr. levou foi escolhida por si. Não vale a pena começar agora a lavar a roupa suja!!!! Não vá por aí. Não transforme a sua condidatura num "lavar de roupa suja" como se de um divórcio litigioso se tratasse!!!Acho que na parte dos dinheiros as coisas tb correram menos bem. Da 1ª vez q concorreu, acho que, em vez de ter começado a trabalhar LOGO, devia ter feito uma pausa de 2 semanas, para fazer a tal reestruturação e então, só depois começar a trabalhar. O Sr. que já conhece bem a Câmara, porque não pensa JÁ na tal da reestruturação e a mostra a Lisboa inteira? Os funcionários ficar-lhe-iam muito gratos por isso e, os lisboetas também. Sabe que a parte financeira e a de Recursos Humanos é a alma de qq empresa/instituição. Nada como ter as contas públicas transparentes! É que anda por aí tanta gente a encher os bolsos... é como a Dra. Maria José Morgado disse e muito bem - há por aí muito politico que era pobre e, do nada, apareceu rico... É QUE ISTO CUSTA CARAMBA! TANTO IMBERBE A MANDAR EM NÓS E AINDA TERMOS QUE ENGOLIR ESTE "GAMANÇO" à grande e à francesa, é um bocadinho demais....digo eu, que gosto de dizer coisas! SÓ COM TRANSPARÊNCIA É QUE TUDO FAZ SENTIDO!
"Marajá"

Miguel Antunes disse...

Aqui está um facto que deve ficar clarificado logo desde o princípio: o buraco financeiro da CML.
Foi no tempo do dr. João Soares que o descalabro começou, muito devido à preocupação eleitoralista, tão comum quando é a esquerda e o PS que estão no poder. Hoje, como em 2001, os socialistas que estão na CML desdobram-se em anúncios, estimam fazer várias inaugurações, e isso causa-me alguma preocupação.
O dr. Santana herdou uma situação de pântano, uma Câmara acima dos limites do endividamento e deixou de se poder tapar o buraco com venda do património de todos os lisboetas.
Está a começar a clarificar-se a situação da CML e uma coisa que eu acho notável é que o senhor fez obra e, ao mesmo tempo, reduziu a dívida. Estanho é que os socialistas esbanjavam recursos e obra...vê-se muito pouca (e atenção que estiveram no poder em Lisboa mais do que uma década)!

Saudações lisboetas, Miguel P. Antunes

Diogo Macedo disse...

É muito importante reavivar a memória e relembrar a conjuntura que se vivia no mandato do dr. Pedro Santana Lopes: viveu-se em recessão, chegando à Câmara numa situação assustadora.
A recessão e a crise económica explicam a quebra brutal das receitas, enquanto que se contiveram as despesas. Cortou-se investimento, que é algo que eu não fazia ideia: pensei que tinha sido precisamente ao contrário por causa de várias obras que, na sua maioria, foram essenciais para o dia-a-dia na cidade.
Tenho pena que não se saiba grande coisa sobre as finanças da Câmara até 99, porque caso soubessemos, acho que muitas coisas muito melhor definidas.

Um abraço do Diogo Macedo

Anónimo disse...

Deixe-me que lhe diga uma coisa: têm empurrado para si as responsabilidades da situação económico-financeira da CML.
Eu - que conhecia bem esta situação desde o início - sabia que o acusavam a si porque sempre foi o alvo mais fácil da comunicação social, por ser verdadeiro, por ter carácter, por ter palavra, etc. Mas isto deve tudo ficar bem explicado.
Estou zangado com o PSD desde 2005 quando Marques Mendes escolheu Carmona Rodrigues. Depois achei que Negrão não era candidato para ganhar e achei um autêntico disparate que Paula Teixeira da Cruz não tivesse feito caír a AM. Foram tiros nos pés.
Acho que houve um período em que verdadeiramente se conteve a situação financeira e que a CML começava a ganhar fôlego. Ao contrário do que a comunicação social quer fazer passar, foi você o único que tentou combater as dificuldades da CML.
Só tenho pena que você tivesse sido impedido por um conjunto de perdedores do seu partido de continuar a melhorar a vida de Lisboa.
De todo o modo, obrigado pelo seu trabalho e espero muito que consiga vencer (confortavelmente) as próximas eleições.

RPV

Anónimo disse...

Acho alguma piada a esta batata quente em que se transformaram as finanças da CML. Num dia dizem que a culpa é duns, noutro dia dizem que afinal é dos outros. O que eu gostava é que isto fosse bem discutido, aqui e por todas as outras candidaturas.

Anónimo disse...

Passei agora no sapo e vi os dois videos da sua intervenção hoje no encontro do american club. Gostava de lhe dizer só (enquanto lisboeta) que já sentia a sua falta! Parecendo que não o tempo passa e já longa era a espera. Lisboa precisava da sua chama!
Deixe-me já agora comentar este post para lhe dizer que as coisas vão ser esclarecidas e que o tacho acabou na CML. Andam doidos à procura de encontrar coisas sobre si! Mas a malta está atenta e sabe que de si pode esperar um homem cheio de vida e cor. Traga essa vida e essa cor de volta à cidade!
Pode contar com o meu apoio.

PM